Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Advogado otimista com chance de banqueiro no STF

Nem as derrotas recentes nas tentativas de soltar presos ilustres da Lava Jato nos tribunais superiores abalaram a fé dos advogados. Nesta quinta-feira, criminalistas elaboravam a tese de que a convocação de uma sessão próxima ao recesso para analisar pedidos de habeas corpus de Delcídio Amaral e André Esteves teria um motivo: soltar alguém. As […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h50 - Publicado em 17 dez 2015, 09h59
Kakay: champanhe no gelo

Kakay: champanhe no gelo

Nem as derrotas recentes nas tentativas de soltar presos ilustres da Lava Jato nos tribunais superiores abalaram a fé dos advogados.

Nesta quinta-feira, criminalistas elaboravam a tese de que a convocação de uma sessão próxima ao recesso para analisar pedidos de habeas corpus de Delcídio Amaral e André Esteves teria um motivo: soltar alguém.

As apostas recaíam sobre o banqueiro Esteves.

Num grupo de WhatsApp, antes de o aplicativo sair do ar por decisão judicial, o advogado do banqueiro, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, brincava com colegas que já havia até mesmo mandando comprar o champagne.

(Atualizado às 12h38: Apesar de Kakay ter se mostrado confiante, as menções a champagne foram feitas pelo criminalista Ticiano Figueiredo, que inaugura hoje uma nova sede para seu escritório de advocacia.)

 

Continua após a publicidade
Publicidade