Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Admissibilidade do impeachment de Salles será julgada pelo plenário do STF

Ministro Edson Fachin encaminhou recurso para julgamento do Plenário; A iniciativa é da Rede Sustentabilidade

Por Pedro Carvalho - Atualizado em 12 dez 2019, 14h38 - Publicado em 12 dez 2019, 13h42

Na manhã desta quinta (12), o ministro Edson Fachin determinou que a admissibilidade do impedimento do ministro irá ao Plenário do STF. Esse imbróglio ficará, agora, nas mãos do presidente Dias Toffoli, responsável por definir a pauta do STF.

Fachin havia se manifestado pelo arquivamento da ação, acompanhando posicionamento do Ministério Público Federal. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) entrou com recurso. A Corte vai decidir agora se parlamentares detêm legitimidade para pedir o impeachment do ministro. Na oportunidade, Contarato fará a sustentação oral pelo afastamento de Salles.

A ação foi arrolada por membros da bancada da Rede Sustentabilidade. Além do senador Contarato, que teve a iniciativa de propor essa ação, o senador Randolfe Rodrigues e a deputada Joênia Wapichana também subscreveram a peça.

Eles sustentam que Salles cometeu crime político-administrativo.

Publicidade