Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A resistência de Eduardo Bolsonaro em usar máscara dentro do plenário

Filho do presidente ficou boa parte da sessão sem a proteção

Por Evandro Éboli Atualizado em 15 dez 2020, 16h46 - Publicado em 15 dez 2020, 16h50

Eduardo Bolsonaro não tem muito apreço pelo uso da máscara nesse momento de pandemia.

Mesmo dentro da Câmara, onde o uso é obrigatório. E nem mesmo no plenário onde a exigência é ainda mais cobrada.

O filho do presidente chegou no início da tarde no plenário, fez discursos e conversou com colegas. Tudo sem máscara.

Rodrigo Maia, que presidia a sessão, sem citar Eduardo, pediu que seus pares usassem essa proteção no rosto. O presidente da Câmara atendia a um pedido de Elias Vaz (PSB-GO), incomodado com o colega no recinto sem a máscara.

Eduardo usou a máscara para subir e falar com colegas na Mesa e por outros instantes depois. Mas a ignorou a maior parte do tempo.

Continua após a publicidade
Publicidade