Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A partir de segunda, mulheres poderão denunciar agressores pelo WhatsApp

Os serviços Disque 100 e Ligue 180 da pasta de Damares Alves também receberão denúncias de violação de direitos humanos

Por Robson Bonin Atualizado em 22 out 2020, 11h23 - Publicado em 22 out 2020, 14h22

O Disque 100 e o Ligue 180 chegaram ao WhatsApp. A ferramenta de mensagens instantâneas agora também poderá ser utilizada como mais uma plataforma para denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher aos canais de atendimento do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Para utilizar o serviço no novo canal, basta enviar uma mensagem para o número que passará a ser divulgado pelo governo na semana que vem. Após resposta automática, ele será atendido por uma pessoa da equipe da central única dos serviços. A denúncia recebida será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos.

Para Damares Alves, a ampliação das plataformas do Disque 100 e do Ligue 180 vai assegurar o atendimento efetivo a todos. “Os violadores de direitos humanos se modernizaram. O mesmo ocorreu com nossos canais de atendimento”, afirma a ministra.

Publicidade