Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A nova classe eleitoral

Assim como o Bolsa Família foi importante para reeleger Lula e levar Dilma Rousseff à Presidência, o governo já identificou o potencial eleitoral da nova classe média — vai trabalhar para seduzi-la, de olho em 2014. Quer, por exemplo, criar programas específicos que atendam às necessidades dessa imensa e nova classe C. A Secretaria de […]

Por Da Redação - Atualizado em 31 jul 2020, 11h15 - Publicado em 30 jul 2011, 01h31
Potencial eleitoral -  Dilma: programas específicos  para seduzir a classe C

Potencial eleitoral -  Dilma: programas específicos para seduzir a classe C

Assim como o Bolsa Família foi importante para reeleger Lula e levar Dilma Rousseff à Presidência, o governo já identificou o potencial eleitoral da nova classe média — vai trabalhar para seduzi-la, de olho em 2014. Quer, por exemplo, criar programas específicos que atendam às necessidades dessa imensa e nova classe C. A Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência estuda como subsidiar o custeio de cursos de línguas, teatro etc. para essa turma emergente. Um estudo feito pela secretaria, que será divulgado no dia 8, revela que seis em cada dez brasileiros com acesso à internet pertencem à nova classe média. São quase 17 milhões de pessoas, a maioria jovens. Há seis anos, essa proporção era de quatro entre dez.

Publicidade