Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A meta bilionária do setor de energia solar no Brasil em 2022

Empresa brasileira especializada na construção de usinas fotovoltaicas teve crescimento de 1500% em 2021

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 6 out 2021, 11h56 - Publicado em 6 out 2021, 15h30

O mercado de energia solar está cada vez mais aquecido no Brasil.

A Alexandria, empresa curitibana especializada na construção de usinas fotovoltaicas, acaba de bater a marca de 350 milhões de reais de faturamento apenas em 2021. O resultado representa um crescimento de 1 500% na comparação com o ano passado.

“Se seguirmos o mesmo ritmo de crescimento, aliado ao amadurecimento vertiginoso do mercado, acreditamos que temos grandes possibilidades de atingir um bilhão de reais em receita ainda em 2022”, diz o CEO da companhia, Alexandre Brandão.

Até hoje, a empresa já soma mais de 100 usinas — entre as que foram entregues e as que estão em construção — em 16 estados brasileiros. No total, as unidades são responsáveis por mais de 150 Megawatt (MW) de potência.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade