Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A estreia milionária de Edir Macedo nos cinemas

Filme confirma sua habilidade em operar o milagre da multiplicação

A cinebiografia “Nada a perder“, que conta a história de Edir Macedo, criador da Igreja Universal do Reino de Deus, confirma sua afinidade em arrecadar cifras vultosas.

O filme estreou neste fim de semana com liderança nas bilheterias, sendo assistido por 2,1 milhões de espectadores e arrecadando R$ 25,8 milhões.

Em segundo, “Jogador nº1” foi visto por 345 mil pessoas, gerando renda de R$ 7,1 milhões.

Na terceira posição do ranking nacional vem “Pedro Coelho“, com público de 192 mil pagantes e bilheteria de R$ 2,8 milhões.

Os dados são da consultoria ComScore.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Assistiram ao filme com presença física ou espiritual?

    Curtir

  2. Acho que Edir Macedo superou a fase de “emergente” e hoje é uma potência. Não assisti o filme, mas um dia o farei. É tolice ignorar uma força histórica. A Record, seu cavalo de batalha, é mais palatável que a Globo e o SBT. O que não falta ao bispo é ousadia. Se não o derrubaram até hoje, não derrubarão mais. Seria ele o “falso profeta”? O construtor do 3o templo?

    Curtir

  3. Não o derrubaram até hoje, pois o Edir Macedo não é burro. Através da venda de um produto religioso, ancorando-se no fervor e ingenuidade de seus seguidores, ele amealhou uma fortuna tão imensa que fez com expandisse seu negócio quase que de forma geométrica. Com isto conseguiu se entranhar como uma metástase em todos os meios possíveis criando com isto um império com TV (aberta e paga), rádio, em os setores públicos e políticos, fossem eles municipais (vide Crivella), estaduais e federais (vide bancada religiosa). Ele é um Mark Zuckerberg religioso, mas sem os contratempos deste. Enquanto homem de negócios ele é um gênio… do mal. De resto, pesquise no Google por “Edir Macedo ensinando a roubar”. Agora, se você é religioso e acredita nele, então siga em frente.

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Propaganda paga pelo espectador.

    Curtir

  5. Ataíde Jorge de Oliveira

    £ê_voi£ä,pQp:
    Rei_$Ç䣣ô@MãO
    & $ua$_MiNaXxX 😮

    Curtir

  6. A história do Edir Macedo é conhecida, mas o fato é que, se o dinheiro está correndo para a mão dele, é porque ninguém está oferecendo algo melhor no mercado. Religiosidade não está relacionada com ingenuidade. É uma necessidade de todo ser humano, cada um de acordo com seu nível de compreensão. Acredito que, diante da decadência (na verdade, degeneração) da Igreja Católica Romana, são as novas correntes cristãs as guardiãs dos valores mais construtivos da nossa sociedade. Se seus “gestores” ganham muito com isso, não diferem do Bergoglio, kuja “empresa” fatura alto há quase dois mil anos. “Nessa guerra santa não há anjos, só demônios”. Mas, enquanto o canal de maior audiência oferece pornô light com desconstrução da família e pitadas e homossexualismo explícito, o bispo oferece “Os dez mandamentos”, “Apocalipse” e “José do Egito”. Não toquei do mérito dessa ou daquela religião. Cada um faça suas escolhas.

    Curtir