Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa Política de Privacidade
Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Brasil

A China negocia com o Exército para entrar no mercado brasileiro de defesa

Aproveitando a dependência do Brasil na cadeia de insumos da vacina contra o coronavírus, a China tem buscado avançar nos negócios com o governo de Jair Bolsonaro em outras frentes.

No momento, por exemplo, a diplomacia chinesa tenta emplacar a venda ao Exército brasileiro de quase 100 blindados Norinco 8×8.

Com preços mais baixos que os dos concorrentes nesse mercado, os chineses tentam fazer com que a licitação do governo brasileiro siga critério de menor preço, não por tecnologia. É a chance da China entrar definitivamente no mercado de defesa brasileiro.

LEIA MAIS