Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

… e Gurgel iria ficar no comando

A propósito, desde a semana passada havia uma articulação de Eugênio Aragão para manter Roberto Gurgel como chefe de fato do MP. Assim que assumiu, Aragão iria nomear Gurgel como seu número dois. Logo em seguida, iria sair de férias, o que, na prática, deixaria Gurgel como o chefe da instituição. Ontem à tarde Aragão […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 11h17 - Publicado em 26 jul 2011, 15h21

A propósito, desde a semana passada havia uma articulação de Eugênio Aragão para manter Roberto Gurgel como chefe de fato do MP. Assim que assumiu, Aragão iria nomear Gurgel como seu número dois. Logo em seguida, iria sair de férias, o que, na prática, deixaria Gurgel como o chefe da instituição. Ontem à tarde Aragão chegou a ser cumprimentado na rede interna dos procuradores pelo gesto – que iria se concretizar hoje.

Contudo, a iniciativa poderia ser interpretada pelo Congresso como uma afronta, uma vez que Gurgel não esperaria ser sabatinado pelos senadores para voltar ao comando do MP. Na última hora, houve um recuo na articulação.

Publicidade