Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

“Exportação” providencial

Depois de um abril horroroso e um maio um pouco melhor, o governo lançou mão de uma ajudinha para minorar o problema da balança comercial. De acordo com dados oficiais, a balança comercial registrou um superávit de 1,976 bilhão de dólares na primeira semana de junho. Para isso, contou com a exportação de uma plataforma […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 01h12 - Publicado em 8 jun 2015, 17h05
Exportação de plataforma

“Exportação” de plataforma ajudou a diminuir o déficit

Depois de um abril horroroso e um maio um pouco melhor, o governo lançou mão de uma ajudinha para minorar o problema da balança comercial.

De acordo com dados oficiais, a balança comercial registrou um superávit de 1,976 bilhão de dólares na primeira semana de junho.

Para isso, contou com a exportação de uma plataforma para extração de petróleo no valor de 690 milhões de dólares. Uma plataforma que foi “exportada”, mas nunca deixou o Brasil – e nem deixará.

Assim, o vermelho da balança em 2015 até agora é de 329 milhões de dólares. Sem a plataforma o déficit teria ultrapassado 1 bilhão de dólares.

Ressalte-se que o governo não está cometendo qualquer ilegalidade. Trata-se, porém, de um velho expediente, conhecido como Repetro (leia mais aqui). Mas que desde julho de 2014  não era usado.

Continua após a publicidade
Publicidade