Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

720 milhões de reais em jogo

O TCU aprovou relatório em que vai ouvir, em audiência, representantes da Valec e da empresa Dismaf, empresa que venceu por 720 milhões de reais uma licitação para fornecer trilhos a duas ferrovias do PAC. Depois que uma auditoria identificou “graves indícios de irregularidades” na concorrência pública, como falta de parcelamento da compra milionária, o […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 12h15 - Publicado em 15 abr 2011, 21h23

O TCU aprovou relatório em que vai ouvir, em audiência, representantes da Valec e da empresa Dismaf, empresa que venceu por 720 milhões de reais uma licitação para fornecer trilhos a duas ferrovias do PAC. Depois que uma auditoria identificou “graves indícios de irregularidades” na concorrência pública, como falta de parcelamento da compra milionária, o tribunal quer se teria havido direcionamento na disputa.

Um dos principais questionamentos feitos pelo TCU, já trazidos em reportagem de VEJA desta semana, é se a Dismaf pode mesmo participar da licitação, uma vez que está impedida de firmar qualquer contrato público até 2015 por ter sido condenada pelos Correios ano passado.

A licitação foi suspensa por ordem de Alfredo Nascimento. Foi por causa da decisão do ministro dos Transportes que o TCU não apreciou o pedido da área técnica para suspender a licitação. Mas, após a audiência dos responsáveis e se o ministro mudar de ideia, o tribunal julgará o caso.

Publicidade