Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

3 milhões de dólares, no mínimo

A Sotheby’s, como qualquer casa de leilões, vai onde o dinheiro está. Por isso, em busca dos endinheirados brasileiros, resolveu empreender uma ação inédita para promover os seus próximos leilões de Arte Impressionista & Moderna, Contemporânea e Latino Americana, em Nova York : vai expor na terça-feira que vem, na Casa Fasano (SP), uma seleta […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 10h30 - Publicado em 12 out 2011, 09h41

Obra de Andy Warhol vai a leilão

A Sotheby’s, como qualquer casa de leilões, vai onde o dinheiro está. Por isso, em busca dos endinheirados brasileiros, resolveu empreender uma ação inédita para promover os seus próximos leilões de Arte Impressionista & Moderna, Contemporânea e Latino Americana, em Nova York : vai expor na terça-feira que vem, na Casa Fasano (SP), uma seleta de quinze quadros.

Até agora, o brasileiro rico que quisesse arrematar uma obra na Sotheby’s e quisesse vê-a ao vivo antes do leilão teria que ir a NY ou se contentar em ver um catálogo.

Entre os quadros que virão, o mais caro será o tríptico Jackie, obra de Andy Warhol realizada em 1964, logo após o assassinato de John Kennedy. O lance inicial é de módicos 3 milhões de dólares.

Continua após a publicidade

Publicidade