Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Vale perde mais de R$ 50 bilhões em uma semana

VEJA Mercado: ações da mineradora avançaram 0,04% e setor ficou no zero a zero como um todo no dia após derreter nos últimos pregões

Por Diego Gimenes Atualizado em 20 ago 2021, 19h12 - Publicado em 20 ago 2021, 19h30

Após derreter e acumular perdas de 9% somente nesta semana,  as ações da Vale fecharam o pregão desta sexta-feira, 20, estáveis, assim como as demais mineradoras e  siderúrgicas. Mesmo assim, a companhia perdeu mais de 50 bilhões de reais em  valor de mercado em 5 dias. O desempenho da empresa esteve atrelado, sobretudo, a cotação do minério de ferro, que depois de vários dias em queda se recuperou nesta sexta. Em Dalian, a commodity avançou 0,3%, para 119,64 dólares a tonelada, enquanto em Cingapura, o minério subiu 5,5%, a 137,8 dólares por tonelada.

Os analistas ponderam que o recente movimento de queda é de normalização de um preço que estava muito alto, mas que há espaço para subir. “É fato que as commodities explodiram durante a pandemia em função da alta demanda. O movimento de agora do minério é, claro, por uma incerteza na economia internacional, mas também de normalização da oferta e procura”, analisa Evandro Bertho, sócio-fundador da Nau Capital. Para Cristiane Fensterseifer, da Empiricus, uma possível recuperação do preço está atrelada à China. “Apesar da variante delta ser um fator importante, a peça-chave está nas restrições à produção de aço na China. Hoje, da forma como está, ainda analiso a Vale como um papel barato, mesmo diante da atual cotação do minério”, afirma.

Publicidade