Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Tesla vendeu US$ 5 bi em ações um dia antes de papéis derreterem

Empresa de Elon Musk havia anunciado a venda dos ativos para buscar recursos para o caixa da companhia

Por Machado da Costa - Atualizado em 11 set 2020, 10h04 - Publicado em 9 set 2020, 10h51

Nesta terça-feira, 8, a Tesla, empresa de automóveis mais valiosa do mundo, viu suas ações derreterem 21%. Um dia útil antes, contudo, a empresa de Elon Musk conseguiu colocar em prática um plano para vender 5 bilhões de dólares em ações. A precisão permitiu que a empresa não precisasse se desfazer de tantas ações assim. A preços de sexta-feira, foram despejadas no mercado cerca de 12 milhões de ações. Caso o plano tivesse sido concretizado na terça, seriam necessárias mais de 15 milhões de ações.

No plano divulgado no dia 1º, a Tesla informou que não possuía um objetivo claro para o uso dos recursos, apenas que eles seriam direcionados para o caixa da companhia. Apesar do bom “timing” do empresário sul-africano, ele não gostou nada da queda das ações. Ele tuitou: “À la guerre comme à la guerre”, uma expressão francesa que data do século XVII, que pode ser interpretada como “faça o que puder com os meios que tiver”.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

ASSINE VEJA

Os riscos do auxílio emergencial Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com Queiroz
Clique e Assine
Publicidade