Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Só se fala em alta dos juros nos EUA. Isso pode levar o dólar a 6 reais?

Janet Yellen, Warren Buffett e BlackRock estão falando muito sobre inflação e superaquecimento da economia americana

Por Josette Goulart 4 Maio 2021, 18h45

Inflação e alta de juros para conter a inflação viraram tema recorrente nos últimos dias, nos Estados Unidos. A secretária do Tesouro Nacional e ex-presidente do Fed (banco central americano), Janet Yellen, disse nesta terça-feira, 04, que as taxas de juros podem ter que subir para evitar um superaquecimento da economia. Ao jornal The Wall Street Journal, Yellen disse que não está prevendo alta de juros, nem problema inflacionário, e que está apenas dizendo que se a inflação sobe, tem que subir juros. Rick Rieder, o chefe de renda fixa do maior gestor de fundos do mundo, o BlackRock, disse também nesta terça, à rede CNBC, que não tem um cliente que ele converse que não pergunte sobre superaquecimento. O megainvestidor Warren Buffett se encontrou com seus acionistas no fim de semana e falou que está vendo uma inflação muito substancial a caminho.  “É muito interessante. Estamos aumentando os preços. As pessoas estão aumentando os preços para nós e isso está sendo aceito”. 

Se os juros sobem nos Estados Unidos, o que acontece com Brasil? O economista e professor do Insper, Eduardo Vieira, diz que a resposta é simples: aumenta a demanda por dólar, tem fuga de capitais do país, o câmbio desvaloriza ainda mais e vai a 6 reais. “Mas isso não é cenário tão provável”, disse ele. “Quando tem expansão tão grande quanto a que o presidente Joe Biden está querendo fazer, é recorrente se falar de alta de juros. Mas o Fed deve ser solidário a Biden e segurar as taxas de juros”.

A decisão sobre os juros cabe ao Fed, que é comandado por Jerome Powell, que tem dito com frequência que não está preocupado com a inflação. O dólar está hoje a 5,42 reais. 

Publicidade