Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Sai a pandemia, segue a encrenca dos precatórios e o risco fiscal

VEJA Mercado: impasse dos precatórios, covid controlada e os fatos relevantes no mundo dos negócios

Por Josette Goulart 16 set 2021, 09h16

VEJA Mercado | Abertura | 16 de setembro.

Nem mesmo a boa notícia de que os casos de Covid despencaram no Brasil e a variante delta não pegou por aqui tem sido suficiente para animar o mercado, que segue preocupado com o risco fiscal. O impasse maior agora é com os precatórios e o desespero que o ministro Paulo Guedes tem mostrado para resolver a situação. Ontem, em entrevista à radio Jovem Pan, ele chegou a insinuar que o Supremo teria tomado uma decisão política ao jogar para o colo de governo bilhões em pagamentos de precatórios a estados oposicionista em ano de eleição. A discussão é se vai dar para parcelar os precatórios ou jogar pra fora do teto como sugere projeto do vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos. O Congresso tem até o fim do ano para achar uma solução.

Nos fatos relevantes, destaque para a BlacRock que passou a deter mais de 5% da Cogna. A Rumo vai captar 500 milhões de dólares em bônus externos com métricas ESG. A Hypera encerrou um processo de arbitragem com a Falcon pagando 500 milhões de reais em acordo. A Hapvida e a Sul América fizeram novas propostas pelo grupo HB Saúde. A Hapvida quer Apgar 650 milhões de reais e a Sul América ofereceu R$ 563 milhões para a totalidade das ações. A Rede D’Or comprou por 269 milhões de reais o Hospital Novo Atibaia. E, por fim, a Log-In Logística informou que recebeu uma proposta de aquisição pela MSC a 25 reais por ação, calculando assim o patrimônio da empresa em 2,6 bilhões de reais.

Publicidade