Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Reforma do IR impõe “come-cotas” a fundos de reestruturação financeira

ABVCAP diz que fundos não têm como pagar imposto antecipadamente

Por Josette Goulart 10 ago 2021, 09h58

O novo texto da reforma do imposto de renda, que está na pauta da Câmara dos Deputados, deixou uma série de fundos de investimentos de fora do come-cotas, mas tem um segmento específico que terá que pagar imposto de renda antecipadamente: os fundos de investimentos que investem em empresas em reestruturação financeira. Eles são conhecidos como fundos distressed, special situations ou até abutres. O problema segundo a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital é que este tipo de fundo não tem possibilidade de vender ativos, ou parte dos ativos, para pagar o imposto antecipadamente, pois não há liquidez suficiente como um fundo de ações. Atualmente, esses fundos de special situations somam 50 bilhões de reais em patrimônio.

Publicidade