Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Recuperação econômica e reunião de Biden e Xi Jinping no radar do mercado

IBC-Br, inflação e PEC dos Precatórios pautam os investidores depois do feriado

Por Victor Irajá Atualizado em 16 nov 2021, 09h16 - Publicado em 16 nov 2021, 09h14

VEJA Mercado | Abertura | 16 de novembro.

Enquanto os resultados das empresas vêm surpreendendo os investidores locais e internacionais, no Brasil e no exterior o foco principal se volta aos movimentos da política e da diplomacia. Depois do feriado de 15 de novembro, quando a Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, estava fechada, os mercados devem voltar a atentar-se para a tramitação da PEC dos Precatórios.

No país, investidores repercutem o IBC-Br, conhecido como um sinalizador de prévias do resultado da economia. Nesta terça-feira, 16, o IBC-Br apontou uma redução de 0,14% no nível de atividade econômico no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores. De acordo com o Relatório Focus, o IPCA deve encerrar o ano em 9,25% — atingindo 11% em 2022. Olhares atentos, também, para a divulgação de resultados de Eletrobras e Gafisa.

No cenário externo, a preocupação com os índices de inflação nos Estados Unidos ainda ofuscam os balanços que denotam recuperação das empresas, mas uma reunião lotada de sinalizações positivas entre os presidentes americano, Joe Biden, e da China, Xi Jinping, promete ser frutífera. No papo, Biden e Xi apontaram um caminho de cooperação e arrefecimento das tensões comerciais.

Continua após a publicidade

Publicidade