Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Presidente da Sabesp “agradece” a Alckmin por menor risco de racionamento

Benedito Braga afirma que obras realizadas na gestão de atual desafeto de Doria têm afastado os grandes receios quanto ao baixo nível de chuvas

Por Victor Irajá 1 nov 2021, 10h09

O presidente da Sabesp, Benedito Braga, tem dormido tranquilo. Em conversas com entes do mercado, ele afirma que as chuvas vindouras deste final de ano têm afastado a possibilidade de racionamento e apagões no estado de São Paulo. Por ora. A preocupação de Braga envolve o nível de chuvas entre janeiro e fevereiro. Historicamente, o primeiro mês do ano registra o maior nível de chuvas do ano.

Braga, porém, vem repetindo que o estado afasta a possibilidade de uma crise mais grave graças a obras realizadas às vésperas e durante a crise hídrica de 2015, a mais grave enfrentada pelo país até então, que levou a rombos financeiros da ordem de 2,5 bilhões de dólares. No período, vale dizer, São Paulo era governada por Geraldo Alckmin, desafeto do atual governador, João Doria, e potencial adversário do indicado pelo tucano para seu posto no ano que vem, o vice-governador Rodrigo Garcia.

Publicidade