Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Petróleo segue subindo enquanto a greve dos caminhoneiros se esvazia

VEJA Mercado: Classe não conseguiu grande adesão à greve e enquanto isso petróleo segue subindo

Por Josette Goulart 1 nov 2021, 09h08

VEJA Mercado | Abertura | 01 de novembro.

O mercado começa a semana e o mês com velhos problemas de outubro. O presidente Jair Bolsonaro que havia dito que a Petrobras não poder ter lucro alto, na semana passada, foi à reunião do G20 e disse agora que a Petrobras é um problema. O discurso é feito para os caminhoneiros, que ameaçavam uma grande greve no dia de hoje, mas que até agora não teve muita adesão por conta das dezenas de liminares que o governo conseguiu para impedir que eles parassem pelas rodovias. O governo vem conversando com a classe e dizendo que nada pode fazer em relação a Petrobras, jogando a culpa para os acionistas estrangeiros. A bem da verdade é que a Petrobras, apesar de ter feito seguidos reajustes, ainda não repassou todo a diferença. Enquanto isso, o petróleo segue em alta no mercado internacional e o governo embolsando os bilhões em dividendos da empresa. 

A expectativa é que o dia seja de poucos negócios, como sempre acontece com um pregão que fica ensanduichado com o feriado. As notícias mais quentes devem começar a surgir na quarta com a ata do Copom e a tramitação da PEC dos Precatórios, que abre o Orçamento para o governo gastar com o Auxílio Brasil e emendas parlamentares. 

Publicidade