Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Paulo Marinho a Bolsonaro: “Bebianno não lhe esqueceu”

Bebianno foi chefe da campanha de Jair Bolsonaro e ministro em seu governo. Morreu no ano passado

Por Josette Goulart 27 out 2021, 16h54

Paulo Marinho, o suplente do senador Flavio Bolsonaro e um dos principais articuladores da campanha a presidente de Bolsonaro, fez uma ameaça velada ao presidente. “Você lembra do nosso amigo Bebianno?”, perguntou Marinho em vídeo divulgado nas redes sociais. Bebianno foi o chefe da campanha e ex-ministro de Bolsonaro e morreu no ano passado. “Talvez você já tenha esquecido ele. Mas ele não lhe esqueceu. Quando você estiver chorando no banheiro do Palácio, lembre dele”. Bebianno dava a entender em diversas entrevistas que tinha informações sobre Bolsonaro. Quando morreu, houve muita especulação sobre o conteúdo de seu celular, que estava no exterior. O empresário Paulo Marinho chegou a ser testemunha em um processo que investiga o caso de rachadinha, no Rio, e foi ele que contou que um policial federal havia revelado antecipadamente a Flavio Bolsonaro sobre a Operação Furna da Onça.

Paulo Marinho foi para as redes sociais fazer esta ameaça velada depois que Bolsonaro se recusou a responder uma pergunta sobre rachadinha feita por seu filho, Andre Marinho, no programa Pânico da Jovem Pan, e chegou a se levantar e abandonar a entrevista que acontecia ao vivo. Bolsonaro disse que não ia aceitar a provocação e que o pai de André queria o mandato de Flávio. 

Publicidade