Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Paulo Guedes diz que vem aí a versão eleições do Bolsa Família

Ministro diz que as reformas também dão votos

Por Josette Goulart 24 Maio 2021, 07h56

O ministro da economia Paulo Guedes defende que reforma ganha votos. Mas o ministro também diz que está se preparando para as eleições com um novo Bolsa Família. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, nesta segunda-feira, 24, Guedes disse que, nos três primeiros anos, o governo controlou despesas, mas que com as eleições vai para o ataque. “Agora vem a eleição? Nós vamos para o ataque. Vai ter Bolsa Família melhorado, BIP (Bônus de Inclusão Produtiva), o BIQ (Bônus de Incentivo à Qualificação), vai ter uma porção de coisa boa para vocês baterem palma. Tudo certinho, feito com seriedade, sem furar teto, sem confusão.” Guedes diz que já está tudo pronto para criar um fundo popular  com dinheiro das estatais para distribuir ao povo. O fundo será financiado com as privatizações e, se elas não acontecerem, com dinheiro dos dividendos.

Já quanto às reformas, Guedes garante que tem mais voto com elas do que sem elas porque a opinião pública está madura e quer as reformas. “Se a política paralisar todas as reformas econômicas, é um péssimo sinal. Nós temos base de sustentação parlamentar agora. Então, se paralisar, é um erro nosso. Pode interessar à oposição paralisar o governo”, disse Guedes na entrevista. Será que o Centrão, base de sustentação parlamentar, acredita também que reforma dá voto? O quadro das reformas está assim, segundo as palavras de Guedes: a tributária já foi fatiada e a administrativa está um empurra-empurra. Quanto às privatizações, o ministro mesmo se mostra cético ao mencionar que tem um plano B para criar o tal fundo popular. 

Publicidade