Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O que os caminhoneiros têm a dizer sobre o reajuste do diesel

Da bomba, direto para a mesa do consumidor

Por Josette Goulart 28 set 2021, 15h31

O caminhoneiro Ilizeu Kosooski, uma liderança da categoria que tem canal direto com o ministério da Infraestrutura, resume o que vai acontecer com aumento de quase 9% do diesel anunciado pela Petrobras: “Se subir todo mês 10% ou 15%, eu automaticamente vou aumentar. A Petrobras pode aumentar diesel toda hora e eu automaticamente vou aumentar meu frete toda hora.” Kosooski transporta produtos do agronegócio, ou seja, o aumento do preço de combustível vai literalmente parar na mesa do brasileiro. Mas o próprio Kosooski lembra que isso é a realidade dele, caminhoneiro autônomo que cobra 15 reais o quilômetro rodado do frete, enquanto colegas cobram 4 reais o quilômetro rodado. E ele ainda atende um setor como o do agronegócio, que também repassa imediatamente os preços.  

Publicidade