Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O misterioso desaparecimento dos chips bate à porta da Apple

Cadeia global de fornecimento de chips está interrompendo ou atrasando produção de celulares, automóveis e videogames

Por Josette Goulart 27 jul 2021, 21h48

Em um dia em que a Apple divulgou resultados muito melhores do que o esperado, as ações despencaram no pós-mercado por conta de um alerta do CEO da empresa, Tim Cook. Cook disse que os resultados do terceiro trimestre não serão tão bons como os anunciados nesta terça-feira, 27, por causa das “fortes restrições” no fornecimento de chips, o que vai afetar a produção e por consequência o volume de vendas de iPhone e iPad

Desde o ano passado, os chips desapareceram do mercado mundial. Primeiro, por conta da quebra das cadeias produtivas por conta da pandemia. A própria Apple teve que adiar o lançamento do iPhone 12 por conta da falta do produto. Mas quase um ano depois, a escassez permanece, causando problemas em diversos setores que vão dos automóveis a consoles de videogames.

Elon Musk, da Tesla, disse nas últimas semanas  que não vai conseguir produzir mais baterias culpando os chips. A General Motors interromperá a maior parte da produção nos Estados Unidos e México de suas lucrativas picapes “devido à contínua escassez global de chips semicondutores”. No Brasil, as fábricas da Volkswagen e Hyundai também pararam por falta de chips. 

Publicidade