Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O fracasso do G7: 1 bilhão de doses de vacinas não dá nem para o começo

Ex-primeiro ministro britânico critica a timidez da ajuda dos países mais ricos e diz que nós viveremos com medo até que ninguém viva com medo

Por Josette Goulart 14 jun 2021, 09h19

Os líderes dos países do G7 posaram para a foto ao fim da reunião do grupo, durante o fim de semana, prometendo doar 1 bilhão de doses de vacinas contra Covid-19 ao mundo. O ex-primeiro ministro britânico, Gordon Brown, considerou um fracasso e criticou a timidez da medida, que não responde ao que o primeiro ministro Boris  Johnson chamou de “o maior desafio da era pós-guerra”. Não dá nem para o começo porque muito pouco dessas doses serão distribuídas imediatamente. Além disso, o mundo precisa de 11 bilhões de doses para garantir a todos os países o mesmo nível de vacinação do Ocidente. Os países mais pobres da África só vacinaram até agora 1% de sua população. Para vacinar apenas os 10% mais vulneráveis, a África precisa agora de 225 milhões de doses.

“Sem essa cobertura mundial, a doença continuará a se espalhar, sofrer mutações e voltar a ameaçar até mesmo os vacinados. É um fato inegável que todos nós viveremos com medo até que ninguém viva com medo. Portanto, fornecer as vacinas não é apenas um ato de caridade: é uma forma de autoproteção, talvez a melhor apólice de seguro do mundo”, disse Brown em artigo no jornal The Guardian.

Publicidade