Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

O claro recado da nova secretária do tesouro americano sobre o dólar

Enfraquecimento da moeda americana pode estar com dias contados; mercados emergentes podem ser os mais impactados

Por Machado da Costa Atualizado em 18 jan 2021, 07h59 - Publicado em 18 jan 2021, 07h57

Preparem-se. É o que disse, nas entrelinhas, Janet Yellen, ex-presidente do FED (2014—18) e provavelmente a próxima secretária do Tesouro dos Estados Unidos. Em entrevista ao Wall Street Journal, Yellen garantiu que o país não continuará buscando o enfraquecimento do dólar, apesar do estímulo monetário garantido pelo presidente eleito Joe Biden. Na prática, Yellen quer fortalecer o dólar no longo prazo contra suas principais rivais, como o euro, mas as que devem sentir mais o efeito são as emergentes, como real — que luta para manter o patamar de 5,30 reais por dólar — e lira turca. O mercado financeiro mundo afora já entendeu o recado e moedas fortes desvalorizam nesta manhã de segunda-feira, 18, apesar do feriado americano em tributo a Martin Luther King.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade