Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

O ascensorista e a multimilionária condenação da Tesla por racismo

Júri da Califórnia estabelece indenização de 137 milhões de dólares

Por Josette Goulart 5 out 2021, 13h54

Um tribunal federal da California condenou a Tesla, a empresa de automóveis do bilionário Elon Musk, a pagar nada mais, nada menos do que 137 milhões de dólares, algo em torno de 740 milhões de reais, para um ex-funcionário negro. Owen Diaz era um ascensorista de elevador e disse que sofreu abusos raciais diários entre 2015 e 2016 e que funcionários chegaram a desenhar suásticas ao redor da fábrica. O júri decidiu que Diaz teria direito a 6,9 milhões de dólares por estresse emocional e 130 milhões de dólares foram danos punitivos. A Tesla não informou se vai recorrer da decisão, apenas disse em um comunicado que apesar de acreditar fortemente que estes fatores não justificam o veredito do juri, a empresa reconhece que naquela época não era perfeita e que ainda não é.

Publicidade