Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Mondelez cria campanha para ajudar estudantes a pagar taxa da Fuvest

Club Social, marca da empresa alimentícia, firmou parceria com o movimento Amplia para incentivar o "apadrinhamento" de jovens com pouco poder econômico

Por Machado da Costa - Atualizado em 16 out 2020, 16h52 - Publicado em 15 out 2020, 11h13

Segundo dados da Universidade de São Paulo, apenas 26% do total de ingressantes nos cursos de graduação se autodeclaram pretos, pardos e indígenas. Apesar de ter apresentado melhora desse índice nos últimos anos, a USP ainda tem uma barreira que pode ser um dos principais motivos da disparidade racial. A Mondelez Brasil, dona de marcas como Club Social, acredita que essa barreira seja a taxa de 182 reais para poder fazer a prova da Fuvest.

Pensando em apoiar os estudantes que sonham em ter uma oportunidade para prestar o vestibular da USP, o Club Social firmou parceria com o Movimento AMPLIA, para conectar pessoas pessoas interessadas em “apadrinhar” estudantes com pouco poder econômico e, dessa forma, viabilizarem suas inscrições pagas para o vestibular da Fuvest em 2021. “Sempre estivemos presentes na rotina dos estudantes e vimos no Movimento Amplia uma oportunidade especial de contribuir de forma genuína com a educação desses jovens, dando mais visibilidade à essa causa tão relevante”. Fabiola Menezes, diretora da categoria de biscoitos da Mondelez Brasil.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade