Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Meu crédito está bastante reduzido, diz Lira, tentando acalmar os mercados

Presidente da Câmara empenha a palavra e diz que Congresso não vai autorizar furo no teto de gastos

Por Josette Goulart 24 ago 2021, 13h09

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, disse que notou na semana passada que o seu crédito está bastante reduzido. “Nas palavras”. Isso porque a curva de juros futuros chegou a dois dígitos e o dólar subiu batendo acima de 5,40 reis. Mas Lira garante que os mercados podem se acalmar porque o Congresso não vai romper com a responsabilidade fiscal. “É muito importante que o mercado financeiro esteja mais conectado com a realidade do que com as possibilidades do que pode acontecer”, disse Lira em evento virtual da XP, empenhando sua palavra de que a PEC dos precatórios e o orçamento para o novo Bolsa Família não vão furar teto. “O embate político foi antecipado. Isso é da política. Mas o Congresso não deu sequer uma vírgula de possibilidade de que romperia teto de gastos”.

Mas as propostas enviadas pelo governo deram a entender que o teto de gastos está por um triz, por isso o mercado reagiu. O próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse na semana passada: “Entendo que o ruído já foi gerado e isso tem de ser explicado. O governo tem de passar uma mensagem responsável sobre qual será a trajetória fiscal daqui para frente.” 

Publicidade