Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Maridos nunca quiseram tanto dar presentes como neste Dia dos Namorados

Pesquisa da Universidade Metodista mostra que presentes serão mais caros do que no ano passado

Por Josette Goulart 9 jun 2021, 13h36

Há dez anos, o Observatório Econômico da Universidade Metodista pesquisa os casais para entender as intenções de compra para o Dia dos Namorados. Neste ano, um dado chamou a atenção: os maridos nunca estiveram tão propensos a presentear suas esposas como agora. Cerca de 22% dos maridos querem presentear as esposas, no ano passado não chegava a 18%. Já os casais de namorados não andam na melhor fase em período de pandemia. Enquanto, no ano passado, o índice de namorados que presenteariam suas namoradas chegava a 32,8%, agora caiu para 30%. Mas por outro lado, os que vão presentear pretendem gastar mais. Na média, devem gastar 231 reais em um presente, contra 180 reais, no ano passado, auge da pandemia

Publicidade