Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Localiza e Unidas devem vender lojas para garantir fusão

Cade pode exigir venda de parte dos ativos para evitar concentração de mercado, diz Credit Suisse

Por Machado da Costa - Atualizado em 23 set 2020, 17h52 - Publicado em 23 set 2020, 17h49

Localiza e Unidas anunciaram fusão na manhã desta quarta-feira, 23. Com o acordo, 76,85% das ações da nova gigante de locação de veículos ficarão com a Localiza, enquanto os acionistas da Unidas vão receber uma fatia de 23,15%, além de dividendos avaliados em 425 milhões de reais que serão divididos entre eles. As ações das duas empresas bateram a máxima histórica após o anúncio. Falta agora a parte mais delicada do negócio: a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Se por um lado a aliança entre Localiza e Unidas deve reduzir consideravelmente os custos corporativos, otimizar as frotas e aumentar o poder de negociação, o ônus do acordo é o fechamento de franquias, medida que deve ser exigida pelo conselho para evitar a concentração de mercado, de acordo com o banco suíço Credit Suisse. Resta saber quais lojas vão sobreviver após a benção do Cade.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade