Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

iPhone 13: poucas mudanças por fora, mas bateria mais duradoura

Praticamente idêntico à linha anterior no design, empesa aposta em bateria mais longa e melhor desempenho na nova geração

Por Diego Gimenes 14 set 2021, 15h46

A Apple lançou nesta terça-feira, 14, a nova linha do iPhone 13. Sem mudanças gritantes em relação ao modelo anterior, a companhia aprimorou a parte interna do smartphone. Segundo a Apple, a bateria do iPhone 13 vai durar duas horas e meia a mais do que a do iPhone 12. A bateria da versão mini também foi aprimorada e deve durar uma hora hora e meia a mais do que a geração anterior. No mais, a companhia aposta no novo chip A15 Bionic, que promete ser 50% mais veloz do que a concorrência — sem citar quem seria a concorrência. As telas continuam com as mesmas dimensões, de 6,1 polegadas e 5,4 polegadas na versão mini, mas 28% mais brilhantes, segundo a Apple. As câmeras vão captar 47% mais luz, melhorando a captação em ambientes escuros. Outra mudança é a inclusão do “modo cinemático”, para captar vídeos com foco automático e inteligente.

O iPhone 13 vai custar 799 dólares (4.180 reais) e a versão mini, 699 dólares ( 3.660 reais) nos Estados Unidos. As versões Pro e Pro Max vão custar 999 dólares (5.230 reais) e 1.099 dólares (5.760 reais), respectivamente. Os modelos possuem 3 sensores de câmera e a versão Pro Max tem tela de 6,4 polegadas. Todos os modelos terão suporte ao 5G, e a Apple espera alcançar 60 países com a nova tecnologia. Sobre segurança, a companhia reforçou o compromisso com a privacidade, mas sem entrar em grandes detalhes. Vale lembrar que na segunda-feira, 13, a Apple lançou uma atualização de emergência para o iPhone contra um programa israelense de espionagem. Antes do lançamento, as ações da Apple na Nasdaq estavam em estabilidade, mas caem 1,41% às 15h36.

Publicidade