Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Indústrias de matérias-primas podem viver um 2021 bem diferente de 2020

Retomada da economia deve beneficiar indústria básica, como a de aço e a de celulose

Por Machado da Costa Atualizado em 23 nov 2020, 10h11 - Publicado em 23 nov 2020, 09h43

Não é só na agricultura que o Brasil é pródigo em fornecer matérias-primas para o mundo. A indústria brasileira também se notabiliza por vender insumos básicos. E apesar do baixo nível de sofisticação, em alguns períodos de retomada econômica, isso pode ser benéfico ao país. Assim como em 2010, que a indústria deu um salto com a recuperação da economia global, o mesmo deve acontecer em 2021.

Segundo um relatório divulgado hoje pela equipe de pesquisa do Bradesco, algumas companhias, como a Usiminas (siderurgia) e a Suzano (papel e celulose), podem se beneficiar da retomada, com uma queda da oferta global de aço e celulose e maiores preços. Com o dólar alto — apesar das estimativas de gente graúda do mercado de que pode ceder ao longo de 2021 —, a indústria poderá ganhar fôlego no próximo ano.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade