Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Guedes, que sabia do PDV do Banco do Brasil, tenta segurar Brandão

Ministro não repassou ao presidente o plano para demitir e de fechar agências

Por Machado da Costa 14 jan 2021, 11h48

Os dois principais comandantes da área econômica do governo, o ministro Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, entraram no circuito para tentarem segurar no cargo o presidente do Banco do Brasil, André Brandão, na noite de quarta-feira, 13. Ambos temem que o cargo de Brandão seja distribuído para o centrão, grupo político comandado pelo deputado Arthur Lira (PP-AL).

Contudo, o motivo principal para que Guedes, especificamente, busque segurar Brandão é que os planos de fechamento de agências e de demissão voluntária foi endossado pelo ministro. Brandão e o vice-presidente corporativo do BB, Mauro Ribeiro Neto — que foi indicado pelo ex-secretário Salim Mattar — haviam apresentado o plano ao ministro, que apoiou. Contudo, em nenhum momento, a decisão foi repassada ao presidente Jair Bolsonaro. Segundo informações vindas do Banco do Brasil, tanto Brandão quanto Ribeiro Neto estão chateados com Guedes.

Até o momento, o Banco do Brasil, nem o Ministério da Economia, foram informados oficialmente da decisão de Bolsonaro.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade