Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Guedes e Alcolumbre discutem ajuda financeira ao Amapá

Estado pede apoio ao ministro; auxílio emergencial e linha de crédito já foram determinadas pela Justiça e Senado vota projetos de ajuda financeira

Por Machado da Costa Atualizado em 19 nov 2020, 16h36 - Publicado em 19 nov 2020, 16h30

O ministro da economia, Paulo Guedes, recebeu, na tarde desta quinta-feira, 19, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) para discutir a extensão do auxílio emergencial e outras ajudas financeiras que o governo pode dar à população vulnerável do Amapá. A Justiça Federal já havia determinado o pagamento de duas parcelas de 600 reais excedentes ao benefício, que se encerrará em dezembro deste ano. Cerca de 193 mil pessoas estão aptas a receber o auxílio. Guedes deseja encontrar uma solução alternativa, pois, apesar do custo baixo, estaria fora do orçamento previsto.

Não foi apenas sobre o auxílio que eles falaram. O governo federal deve ajudar financeiramente o estado e a capital Macapá, que há mais de quinze dias sofre com a intermitência do sistema elétrico. A prefeitura de Macapá conseguiu no STF, em decisão do ministro Marco Aurélio Mello, obrigar a abertura de uma linha especial de crédito. Ainda não está definido o valor.

Nesta tarde, o Senado votará dois projetos de lei, o PL 4.558, que define normas para facilitar o acesso a crédito, e o PL 5.187, que institui benefício aos consumidores de energia elétrica do estado que sofreram com o apagão. Além disso, o segundo PL obriga a criação de mecanismos de segurança que impeçam outro blecaute.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade