Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Governo dá a largada para trocar 1.300 posições em conselhos de empresas

Bolsonaro determinou, no ano passado, o mapeamento dos assentos disponíveis em empresas; momento de usá-los é agora

Por Machado da Costa 22 fev 2021, 11h19

Desde o ano passado que o governo já tem mapeado 1.300 assentos em conselhos de empresas com participação da União ou de estatais. São companhias que possuem ações em posso do BNDES, da Caixa, ou até mesmo da União, como são os casos mais claros de Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras. São muitos cargos. E, deflagrada a crise com a troca da presidência da Petrobras, o governo vai colocar em prática o troca-troca das cadeiras.

Alguns fatores, além da crise, permitem passar a boiada. A nova composição da Câmara e do Senado, com Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG) nas respectivas presidências, e o fim do ano fiscal. Com os balanços prontos e os conselhos aptos a convocarem assembleias para avaliar desempenho e outras coisas, o governo entendeu que o melhor momento é este.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade