Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Federação dos bancos chega a acordo com BB e publica seu próprio manifesto

Febraban divulga comunicado público reforçando que apoia o manifesto que seria publicado pela Fiesp, mas que não vai mais assiná-lo

Por Josette Goulart Atualizado em 3 set 2021, 09h32 - Publicado em 2 set 2021, 20h47

Depois de toda confusão em torno do manifesto que seria publicado pela Fiesp, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) divulgou na noite desta quinta-feira, 02, seu próprio manifesto e desta vez em acordo com Banco do Brasil. Com o título de “comunicado público”, a nota diz que os bancos reafirmam o apoio ao manifesto “A Praça é dos Três Poderes” e diz que a adesão se deu porque a única finalidade era defender a harmonia do ambiente institucional no país. Banco do Brasil e Caixa ameaçaram deixar a Federação por conta do episódio.

Fontes próximas ao Banco do Brasil dizem que a decisão de publicar o comunicado é uma saída honrosa para todo mundo. A Febraban não assina o manifesto da Fiesp, mas de certa forma publica seu próprio manifesto e reafirma sua posição. Já o BB não verá o nome da Febraban em manifesto publicado nos jornais junto com dezenas de outras entidades. O presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, recebeu o presidente da Febraban na segunda-feira e passou o dia de hoje em conversas com os banqueiros, até se chegar a esta solução. Banco do Brasil seguirá na Febraban. A Caixa também seguirá na federação, segundo fontes. 

O comunicado diz ainda que “a Febraban considera que o conteúdo do manifesto, aprovado por sua governança própria, foi amplamente divulgado pela mídia do país, cumprindo sua finalidade. A Federação manifesta respeito pela opção do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que se posicionaram contrariamente à assinatura do manifesto.” A federação também disse que encerra assim o assunto e não mais ficará dependente da Fiesp.

E terminou reforçando: “A Febraban confirma seu apoio ao conteúdo do texto que aprovou, já de amplo conhecimento público, cumprindo assim o seu papel ao se juntar aos demais setores produtivos do Brasil num pedido de equilíbrio e serenidade, elementos basilares de uma democracia sólida e vigorosa.”

*Atualização às 09h30 com informação sobre Caixa se manter na federação.

Continua após a publicidade
Publicidade