Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Estados pedem atenção ao fim do auxílio emergencial e outros programas

Algumas unidades tiveram alta de até 15% das receitas no ano

Por Machado da Costa Atualizado em 19 out 2020, 10h08 - Publicado em 19 out 2020, 09h55

Alguns estados, principalmente os com menor potencial de consumo, estão muito preocupados com a ausência de uma solução para o fim do auxílio emergencial e outros programas do governo, como a Lei Complementar 173, que aumentou os repasses para estados e municípios. Estas Unidades Federativas conseguiram um bom desempenho arrecadatório em meio à pandemia, com alta de até 15% na arrecadação, tendo o ICMS como protagonista, conforme planilhas enviadas pelas Secretárias de Fazenda destes estados. O diagnóstico é que isso só foi alcançado devido ao impacto positivo causado pelo auxílio emergencial. Agora estão estão fazendo as contas para saber como ficarão as receitas em 2021 sem os dois programas. Nas reuniões quinzenais que participam, alguns secretários têm argumentado que não será possível acabar com os programas de forma brusca.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

 

Publicidade