Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Economia já precisa remanejar recursos porque está faltando dinheiro

Quase 125 milhões de reais já faltam ao governo para cobrir despesas discricionárias

Por Machado da Costa Atualizado em 12 mar 2021, 00h03 - Publicado em 25 fev 2021, 09h17

O Ministério da Economia está tendo de reestruturar os diferentes caixas internos para conseguir dar conta de chegar até o fim de fevereiro sem travar repasses importantes. Isso porque os restos a pagar de 2020 estão pressionando diferentes pastas do governo federal e extrapolaram o previsto em aproximadamente 125 milhões de reais somente nos dois primeiros meses do ano. Afinal, em 2020, os limites para a gastança foram derrubados, e, agora, em 2021, nem há orçamento. Assim, a solução encontrada pela equipe de Bruno Funchal, secretário do Tesouro Nacional, foi tirar provisoriamente recursos de despesas obrigatórias para despesas discricionárias. Serão 155 milhões de reais que passarão de um caixa para o outro até o fim de março. É a anedota do cobertor curto.

+Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade