Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Depois do Bolsa Família fora do teto, mercado já derruba Petrobras

VEJA Mercado: após solução para o novo programa social que desagradou os investidores, o temor, agora, é por uma interferência no preço dos combustíveis

Por Diego Gimenes 19 out 2021, 17h52

Após uma sessão nervosa em que o Ibovespa despencou 3,3% em função da proposta para o novo Bolsa Família que criará um gasto fora do teto, o mercado já aponta para um outro possível ponto de estresse: uma eventual interferência no preço dos combustíveis. “Depois de encontrar uma solução populista e de supetão para o Bolsa Família, os investidores já se perguntam o que será vai acontecer com a Petrobras pela frente”, diz Vitor Carettoni, diretor de renda variável da Lifetime Investimentos. As ações da companhia fecharam o pregão em queda acentuada de 4,9%. Outro fator que derrubou as ações foi o comunicado de que a empresa recebeu um número muito alto de pedidos de fornecimento de combustíveis para novembro, e que não poderá atender a totalidade deles, pois teriam vindo acima de sua capacidade de produção. Enquanto isso, o petróleo segue nas máximas históricas no mercado internacional. O brent fechou em alta de 0,9%, a 85 dólares o barril, e o dólar fechou perto dos 5,60 reais. Ou seja, dois fatores que impactam diretamente no preço dos combustíveis. 

Publicidade