Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

Deliveroo, da Amazon: o último IPO do antigo mundo Covid?

Aplicativo de entregas britânico despenca 30% em sua estreia na bolsa

Por Josette Goulart 31 mar 2021, 10h19

Deliveroo é um aplicativo de entregas britânico que quase foi à falência no início da pandemia. As autoridades britânicas, mesmo preocupadas com o poder anti-concorrencial da Amazon, chegaram a permitir que a empresa salvasse a Deliveroo. Assim, a Amazon liderou um aporte de 575 milhões de dólares na empresa e passou a ter 16% da startup. Agora em março veio o processo de IPO e já se falava que seria o maior lançamento de ações do país de todos os tempos. Mas a empresa foi avaliada pelos investidores em 10,6 bilhões de dólares, no piso inferior do que se pretendia.

Nesta quarta-feira, 31, veio o tombo. As ações da Deliveroo estrearam na bolsa de Londres despencando 30% e a empresa perdeu mais de 3 bilhões de dólares do seu valor em poucos minutos. O chefe do banco de investimentos Berenberg, Fabian de Smet, deu seu veredito à agência de notícias Reuters: “Foi o último IPO do antigo mundo COVID”. Segundo ele, os investidores já estão deixando de lado empresas que suportam o trabalho doméstico, ou seja, de confinamento, e colocando dinheiro na recuperação econômica.

Publicidade