Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

CPI vai convocar Google e Facebook por declarações de Bolsonaro

Bolsonaro diz que quem já pegou o vírus está mais protegido do que aqueles que tomaram vacina.

Por Josette Goulart Atualizado em 18 jun 2021, 11h46 - Publicado em 18 jun 2021, 10h54

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues, anunciou que fez requerimento para que o  Google, dono do YouTube, e Facebook, que também é dono do Instagram, prestem depoimentos à CPI sobre as transmissões ao vivo do presidente Jair Bolsonaro. Na live desta quinta-feira, 18, Bolsonaro disse que todos os que contraíram o vírus estão vacinados de forma mais eficaz que a própria vacina, o que é cientificamente uma declaração absolutamente falsa. Por muito menos, essas empresas baniram o ex-presidente Donald Trump, disse o senador. “É deslavado e criminoso”, disse o relator da CPI, senador Renan Calheiros. 

Randolfe Rodrigues diz que as plataformas precisam explicar quais as diferenças entre Brasil e Estados Unidos que justificam manter as postagens do presidente e excluir as de Trump. Além disso, o senador diz que a CPI quer  exigir providências sobre as publicações.

“Não pode continuar essa exposição porque está matando as pessoas”, disse Renan Calheiros.

Publicidade