Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Coinbase arrecada mais de meio trilhão de reais com IPO na Nasdaq

Com um lançamento de ações deste porte, os investidores apostam na popularização das moedas virtuais

Por Josette Goulart Atualizado em 15 abr 2021, 12h18 - Publicado em 14 abr 2021, 14h29

A Coinbase, corretora de criptomoedas, chegou com barulho à Nasdaq arrecadando cerca de 100 bilhões de dólares ou o equivalente a mais de meio trilhão de reias. A Nasdaq deu o preço de referência por ação de 250 dólares um dia antes, o que levaria a empresa a valer 65 bilhões de dólares. Mas o preço da ação chegou a 381 dólares, segundo o site CNBC. Na esteira da oferta da Coinbase,  o bitcoin foi para as alturas, próximo à cotação de 65 mil dólares, com o otimismo dos investidores para a popularização das criptomoedas. Um dos fundadores da Coinbase, Brian Armstrong, costuma dizer que tem um objetivo: fazer do bitcoin algo tão fácil e acessível quanto um email. A corretora tem 56 milhões de usuários verificados em 100 países. Já movimentou mais de 335 bilhões de dólares e possui mais de 220 bilhões de dólares em ativos. 

Os riscos das ações da Coinbase, claro, são proporcionais aos do bitcoin. As criptomoedas são notórias por sua volatilidade. O bitcoin que chegou perto dos 65 mil dólares, caiu para próximo de 63 mil dólares durante o dia. Alguns acreditam que o bitcoin é apenas uma bolha ou uma pirâmide financeira. Ainda tem o risco de reguladores  globais colocarem cada dia mais limites e regulação sobre essas moedas. Mas nada disso tirou o brilho do IPO, mostrando que o bitcoin está mais popular do que nunca. 

Leia Também:

  • Cinco pontos que Pazuello precisará explicar na CPI da Pandemia.
  • STF confirma liminar de Barroso que determinou criação da CPI da Covid-19.
  • Partidos indicam membros para CPI da Covid-19 no Senado.
  • Sputnik V: o que ainda trava a chegada da vacina russa no Brasil.
  • Covid-19: doze estados e DF têm taxa de mortalidade maior que a nacional.
  • General Silva e Luna vai ganhar mais que Castello Branco na Petrobras?
  • Com Acordo de Paris, petróleo vai a US$ 10 em 2050, diz consultoria.
Publicidade