Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Bolsonaro reavalia os nomes de 1.300 assentos em conselhos de empresas

Presidente se irritou com empresas que participaram de eventos onde recebeu críticas

Por Machado da Costa - 24 set 2020, 09h19

Depois de ver empresas que possuem participação do governo no capital e assentos em conselhos participarem de eventos que criticaram sua atuação, o presidente Jair Bolsonaro recebeu um mapeamento com cerca de 1.300 vagas em conselhos que poderiam ter o nome trocado conforme o seu desejo.

São cargos de alta remuneração, acima de 100.000 reais mensais, em companhias que têm BNDES, Funcef, Petros, Previ ou outro fundo de pensão estatal como sócio.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade