Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Bolsonaro diz que quer privatizar Petrobras, mas mercado não bota fé

VEJA Mercado: estatal mostra desempenho tímido na bolsa após fala do presidente; quando Maia disse que privatizaria a Sabesp, ações dispararam mais de 10%

Por Diego Gimenes 14 out 2021, 14h54

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 14, que “tem vontade de privatizar a Petrobras“. Em entrevista à Rádio Novas de Paz, o presidente afirmou que vai tratar o assunto com a equipe econômica porque não consegue controlar o preço dos combustíveis.  O mercado não botou muita fé. A palavra privatização brilha os olhos do mercado, mas, desta vez, os investidores não embarcaram no discurso do presidente. “Entre esta sinalização e a materialidade do fato, existe uma distância importante, e portanto, o efeito no preço da ação deve ser limitado”, avalia Evandro Bertho, sócio-fundador da Nau Capital.

Às 14h43, as ações da Petrobras subiam apenas 0,7% na bolsa, e mesmo assim refletindo o aumento da cotação do petróleo no mercado internacional, segundo os analistas. O brent subia perto de 1%, a 84 dólares o barril. Para ter uma ideia de como o mercado gosta de privatização, em agosto, quando Rodrigo Maia assumiu uma secretaria no governo de São Paulo e disse que iria privatizar a Sabesp, as ações da companhia dispararam mais de 10%. 

Publicidade