Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

BNDES quer processar, por meio da JBS, Joesley e Wesley Batista

Conselho de administração da companhia autorizou convocar uma assembleia para que a JBS discuta a abertura de um processo contra os antigos administradores

Por Machado da Costa - Atualizado em 7 out 2020, 18h34 - Publicado em 7 out 2020, 17h53

O BNDES enviou uma carta ao Conselho de Administração da JBS pedindo a chamada de uma Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre um possível processo contra os antigos administradores da companhia. Eles são Joesley e Wesley Batista. O Conselho aprovou a convocação da AGE, mas ainda sem data definida.

Segundo a carta enviada pelo BNDES, o banco público quer discutir e deliberar “o ingresso de ação de responsabilidade em face de Wesley Mendonça Batista, Joesley Mendonça Batista, Florisvaldo Caetano de Oliveira e Francisco de Assis e Silva, ex-administradores da Companhia”, com vistas “à defesa de seus direitos e interesses, inclusive com relação às responsabilidades por prejuízos causados à Companhia por administradores, ex-administradores e controladores envolvidos nos atos ilícitos confessados nos Acordos de Colaboração Premiada e outros acordos cuja celebração foi divulgada em Comunicados ao Mercado e Fatos Relevantes publicados pela JBS”.

O próprio BNDES foi um dos responsáveis por transformar a JBS de um frigorífico no interior do país em uma das maiores empresas brasileiras. Isso aconteceu durante os governos Lula e Dilma, sob a política dos campeões nacional. Atualmente, o banco público detém 21,8% das ações do grupo JBS.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade