Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Assaí pagou caro demais pelo Extra, dizem analistas

VEJA Mercado: valor e ausência de minoritários na negociação desagradaram o Itaú BBA

Por Diego Gimenes 15 out 2021, 16h20

A aquisição que agitou a bolsa nesta sexta-feira, 15, foi a do Extra Hiper pelo Assaí. A rede de atacarejo comprou 71 supermercados da marca que pertence ao Grupo Pão de Açúcar por 5,2 bilhões de reais. Para os analistas de mercado, contudo, a operação foi cara demais. O Itaú BBA disse, em relatório, que a avaliação por loja (custo + investimento de transformação) é muito alta, e que o acordo deveria ter passado pelo crivo dos acionistas minoritários antes de ser selado. “Estamos profundamente incomodados com o fato que a minoria acionista não está participando do fechamento desta operação, e que o Assaí está pagando a maior avaliação por loja que já vimos”, relatou. O problema é que o GPA e o Assaí possuem o mesmo controlador, o grupo Casino. De acordo com os analistas do Itaú BBA, entre custo e modernização, a avaliação por loja teria passado da casa dos 100 milhões de reais, enquanto estima-se que uma nova loja custe em torno de 65 milhões. A instituição rebaixou a recomendação do Assaí de compra para manutenção. Às 15h56, as ações da companhia negociavam em queda de 2%, enquanto as do Pão de Açúcar disparavam 13%.

Publicidade