Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Após Fed, dólar comercial encerra em queda de 1,29%, a R$ 5,10

VEJA Mercado: Ibovespa encerrou em alta de 1,34%, a 126.285 pontos, na esteira dos balanços positivos das empresas brasileiras no segundo trimestre

Por Luisa Purchio Atualizado em 29 jul 2021, 09h17 - Publicado em 28 jul 2021, 18h12

VEJA Mercado Fechamento, 28 de julho

A moeda americana se desvalorizou no mercado global com a continuidade dos estímulos monetários sinalizada por Jerome Powell, presidente do Federal Reserve Bank (Fed). Por aqui, o real se beneficiou e o dólar comercial fechou em queda de -1,29%, a 5,1088 reais. O índice dólar DXY fechou em queda de -0,21%, a 92.21 pontos.

O Ibovespa encerrou em alta de 1,34%, a 126.285,59 pontos, na esteira do apetite ao risco global gerado pelo comunicado do Fed e os balanços positivos das empresas. O principal destaque da bolsa brasileira foi a fabricante de equipamentos elétricos Weg, que encerrou em alta de 8,17%. Após a divulgação do lucro de 1,13 bilhão de reais no segundo trimestre, uma alta de 120%, os papeis da empresa dispararam.

O Itaú e a BRF também encerraram entre as maiores altas, enquanto Itaú, Vale e a Petrobras estiveram entre as empresas mais negociadas deste pregão. Por um lado, a Vale atraiu investidores às vésperas da divulgação amanhã de manhã dos resultados recordes da empresa no segundo trimestre. Já a Petrobras cresce com a elevação pela agência Standard and Poors  do perfil de crédito individual da empresa de “BB” para “BB+”. Além disso, a S&P confirmou as notas de crédito da empresa, de “BB-” para a global e de “brAAA” para a nacional.

Mercado americano

Os principais índices dos Estados Unidos subiram após o comunicado de Powell, mas encerraram as negociações com desempenho misto. O índice S&P 500 encerrou estável em 0,01% e o Dow Jones em queda de 0,36%, impactado pelos resultados do McDonald’s abaixo das expectativas. Já a Nasdaq encerrou em alta de 0,70%, impulsionada pelo Fed e por resultados fortes das empresas de tecnologia.

Continua após a publicidade
Publicidade