Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Ações do Twitter afundam após banimento de Trump

Rede social gerou intenso debate no fim de semana após decisão de excluir o presidente americano

Por Machado da Costa Atualizado em 11 jan 2021, 11h55 - Publicado em 11 jan 2021, 11h50

As ações da rede social Twitter afundam no pregão desta segunda-feira, 11, em Nova York. Os papéis, negociados na Nasdaq, caem quase 10%, após cerca de 30 minutos de negociação. Por trás da queda, está o banimento do presidente americano Donald Trump da rede social por “risco de mais incitação à violência”. O Twitter foi a única a excluir permanentemente Trump.

A medida gerou intensos debates mundo afora durante o fim de semana. Nesta segunda, uma das principais líderes globais, a chanceler alemã, Angela Merkel, criticou a atitude do CEO do Twitter, Jack Dorsey. Steffen Seibert, porta-voz de Merkel, afirmou que é correto não “recuar” quando esse tipo de conteúdo é postado, mas também disse que a liberdade de opinião é um direito fundamental de “significado elementar”.

“Este direito fundamental pode sofrer intervenção, mas de acordo com a lei e dentro da estrutura definida pelos legisladores — não de acordo com uma decisão da administração das plataformas de mídia social”, disse ele a jornalistas em Berlim. “Visto por este ângulo, a chanceler considera problemático que as contas do presidente dos EUA estejam agora permanentemente bloqueadas.”

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade