Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Econômico Por Machado da Costa Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças.

Acionistas da Linx aprovam venda após proposta de última hora

Stone elevou oferta minutos antes da assembleia, convencendo os acionistas da companhia

Por Machado da Costa Atualizado em 17 nov 2020, 18h29 - Publicado em 17 nov 2020, 18h05

Os acionistas da empresa de softwares para o varejo Linx aprovaram em assembleia, realizada nesta terça-feira, 17, a venda para a empresa de pagamentos Stone. A decisão foi tomada após a Stone aumentar a proposta na última hora, elevando o valor pago pela Linx. O valor total ficou em 6,7 bilhões de reais. Aproximadamente 97 milhões de ações, equivalentes a votos neste processo, foram favoráveis à venda. Para chegar ao número, os três fundadores, Nércio Fernandes, Alberto Maneche, e Alon Dayan, precisaram votar.

Este foi um dos negócios mais intrincados no ano. A Stone e a Linx blindaram o acordo por meio de multas de desistência e de não-competição, garantindo que foi o único a ser votado na assembleia. A Totvs, outra pretendente, mas que corria por fora, tentou negociar uma alternativa, mas não conseguiu.

Agora, após selada a venda, Stone e Linx dependem de aprovação do Cade para concluir o negócio. Caso não seja bem sucedida a defesa no órgão anti-truste, a Stone deverá pagar uma multa de 453,75 milhões de reais.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade